Uma fúria que de divina tem pouco

Terminamos em beleza o trio literário que tornou o mês de Outubro o mês da 6ª arte, com o novo romance de José Rodrigues dos Santos, Fúria Divina. Foi já no passado Sábado, 24, na Praça Central do Centro Comercial Colombo, que o escritor e jornalista português fez o lançamento nacional do seu novo livro. É com mais um dos temas tabus da sociedade contemporânea que José Rodrigues dos Santos presenteia os seus leitores num livro que, tal como Sétimo Selo ou Fórmula de Deus, se preza pelo rigor científico e qualidade de descrição, misturando ficção e realidade.

Uma mensagem secreta da Al-Qaeda faz soar as campainhas de alarme em Washington. Seduzido por uma bela operacional da CIA, o historiador e criptanalista português Tomás Noronha é confrontado em Veneza com uma estranha cifra: 6AYHAS1HA8RU.
Ahmed é um menino egípcio a quem o mullah Saad ensina na mesquita o carácter pacífico e indulgente do Islão. Mas nas aulas da madrassa aparece um novo professor com um Islão diferente, agressivo e intolerante. O mullah e o novo professor lutam por Ahmed e o menino irá fazer uma escolha que nos transporta ao maior pesadelo do nosso tempo.

Este romance foi revisto por um dos primeiros operacionais da Al-Qaeda.

0 expressões artísticas: